Pais reuniram-se em frente a quadra 08 para dar entrevista sobre o caso nesta segunda (28), por terem sido informados que ficariam sem transporte escolar, mas GDF procurou a AAJM e nega que essa informação seja verdadeira.

Indignados, diversos pais se reuniram na parada de ônibus do quadra 8 do Mangueiral na segunda (28/10) para relatar a suspensão dos serviços dos ônibus escolares. Segundo eles, souberam da medida por meio das próprias escolas e também pelos motoristas e fiscais dos ônibus. Eles afirmam já terem recebido o aviso prévio e os serviços provavelmente seriam paralisados nesta quinta-feira (31/10). 

Pais reuniram-se em frente à quadra 8 para dar entrevista sobre o caso à rede Globo

De acordo com o Diretor do Centro Educacional do Lago Sul (CEL) Fabiano Garzon, a informação que circulou sobre a paralisação dos serviços dos ônibus escolares para quinta-feira (31), não é oficial. “Esta informação chegou a mim por meio dos alunos, mas nada oficial, parece que a empresa está se reunindo hoje com a Secretaria de Educação” afirma Garzon. 

Confira a reportagem para o Bom Dia DF desta segunda-feira (28/10)

https://globoplay.globo.com/v/8042177/programa/

Preocupada com a informação que surgiu dos pais, a AAJM cobrou esclarecimento ao Administrador Regional de São Sebastião e ao Secretário de Relações Institucionais, Vitor Paulo. Este último afirmou que estava em contato com a Secretaria de Educação e que não houve aviso prévio dos serviços oferecidos pelos ônibus escolares, pelo contrário, diversos contratos estão sendo renovados. 

Em resposta à presidente da AAJM, Eleandra Martins, o Secretário Vitor Paulo reafirmou: “Conversei com o Secretário de Educação e em momento algum o GDF está considerando esta hipótese. Pelo contrário, foram renovados contratos de transporte escolar, os pagamentos estão feitos. Tranquilize os moradores e a comunidade, pode compartilhar meu áudio entre os condomínios. Um grande abraço respeitoso à comunidade do Jardins Mangueiral” finaliza o Secretário. 

De acordo com Eleandra, o que se tem é o  memorando nº 120/2019 da Secretaria de Educação do DF publicado em 26 de setembro, que comunica a retirada  da única linha de ônibus do Mangueiral que leva as crianças para o Centro Educação do Lago Sul (CEL) da qi 13. 

O documento informa que a medida será adotada no ano que vem. Por se tratar de alunos do ensino médio, a medida sugerida no memorando, é de que os jovens utilizem as linhas convencionais de ônibus e solicitem o Passe Livre Estudantil (PLE). 

Porém, ao contrário do que o documento afirma, Eleandra relata que não existem linhas de ônibus convencionais que cheguem até as escolas frequentadas pelas crianças do Mangueiral. Na região, também não existem escolas públicas, o que agrava ainda mais a situação dos pais. “Já acionamos o Administrador Regional (de São Sebastião) e demais secretarias para tentarmos ao máximo resolver esta situação” informa Eleandra. 

Com relação ao memorando nº 120 emitido pela Secretaria de Educação, Garzon afirma ter enviado uma resposta onde solicita a permanência do transporte dos alunos, uma vez que não existem linhas de ônibus convencionais que façam o trajeto direto com os estudantes. 

Segundo Alan Valim administrador regional de São Sebastião a Secretaria de Educação foi acionada. “Repassamos a todas as autoridades que, ao contrário do que foi dito por reportagens e representantes dos órgãos, o Jardins Mangueiral não possui outras rotas de transporte público além das regulares que seguem para o Plano Piloto (180.2) e as linhas circulares. Além dos veículos já passarem no bairro “lotados” o deslocamento das pessoas com crianças pequenas, ao relento, chuva e sol, por um perímetro longo até a DF-463 não poderia ser considerado razoável” afirma Valim.